Sobre Palavrantiga, amor e as linhas tortas pelas quais Deus escreve


PALAVRANTIGA, uma banda que eu gosto muito! Eles cantam músicas cristãs, muito bem construídas. Aprecio. Tô aqui no ônibus, ouvindo um álbum deles no fone de ouvido.

Mas basta eu clicar o play pra lembrar de algo: faz alguns anos que a banda havia encerrado suas atividades, em seu auge, de maneira muito estranha. Os admiradores do seu trabalho aguardando por um possível retorno, que de fato foi anunciado pelo seu vocalista, Marcos Almeida, há algumas semanas.

E só então pudemos entender os porquês do hiato do Palavrantiga.

No dia seguinte, o baterista se pronunciou, na página oficial da banda, denunciando as más atitudes do Marcos, inclusive em anunciar o retorno da banda e uma turnê inteira, sem consultar os demais integrantes, inclusive ele, o baterista, que abandonou a banda. Só então pudemos entender que foram as desavenças entre os membros que encerrou o canto do Palavrantiga.

Que coisa! Parece que a gente está sempre procurando o cristão perfeito. E sempre se decepcionando ao não o encontrar. Talvez porque ele não exista, não é? Perfeito é só Jesus mesmo.

Agora me encontro aqui, ouvindo essas belas músicas de uma banda que não tinha um ambiente tão belo assim. Fico pensando se havia verdade nas suas letras. Tá certo, que é difícil encontrar uma banda onde não haja brigas, né? (Só o Roupa Nova… Eles não brigam nunca!😊). Aliás, é difícil encontrar um grupo onde não exista desentendimentos: seja família, grupo de faculdade, banda ou… Os apóstolos!

Que já leu Gálatas ficou sabendo da treta entre os apóstolos Pedro e Paulo…

Então lembro das palavras de um outro artista cristão que aprecio, Leonardo Gonçalves, algo como: “Se vocês soubessem meus pecados, vocês não estariam aqui sentados, me assistindo. Se vocês soubessem dos pecados do irmão que senta ao seu lado, você se levantaria”.

A exposição dos pecados do Palavrantiga me faz pensar se devo continuar os ouvindo. A exposição dos pecados do homem que sobe ao púlpito da sua congregação te faz querer abandonar a graça de Deus. Se vocês soubessem dos meus pecados, descurtiriam o Eita Mocidade agora mesmo. E se eu soubesse dos seus pecados, os bloquearia, um a um. Exceto a minha esposa: eu sei dos seus pecados, e não a bloqueei da página. Ela também sabe dos meus pecados, e continua me seguindo. Por que?

Amor.

Afinal, Cristo conhece todos os nossos pecados e nunca nos abandonou. Bem que Pedro disse que “o amor cobre uma multidão de pecados” (1 Pe 4:9). Isso explica sua união com Paulo, mesmo em meio as desavenças. E, da mesma forma, lembro de uma das músicas do Palavrantiga, que canta que “o amor nos faz um”.

Então entendo que há verdade nas músicas dos caras, e no amor que Jesus pregava. E entendo também uma frase de outro artista cristão que admiro, o rapper americano Propaganda: “God uses crooked sticks to make straight lines”. Um ditado americano que equivale ao nosso “Deus escreve certo por linhas tortas”.

Nós somos as linhas tortas pelas quais Deus escreve certo.

Anúncios

Em 7 minutos, este pastor deu a melhor explicação sobre dízimos que você ouvirá em tempos


Este homem é uma prova de que para Deus tudo tem jeito: Zé Bruno foi um dos principais “bispos” de uma das principais igrejas neo-pentecostais do país. Hoje, longe das pregações que “trocam pagamentos de carnês por bençãos”, ele dá a mais lúcida explicação sobre dizimo que você provavelmente já ouviu:

“Deus não é o leão do imposto de renda que quer olhar os 27,5%, ou os 11%, ou seja lá o que for, para ver se libera a bênção do céu ou não”

Recomendo os outros vídeos dessa série “Vetores“, e de uma outra série que ele já gravou, “Já te disseram que você já é feliz?“.

Sobre a Bíblia, Capítulo 1 – A Descoberta!


Muitas pessoas questionam a veracidade das palavras da Bíblia – um livro milenar, que ja passou nas mãos de muitas religiões e poderia perfeitamente ter sido adulterado.

O post abaixo, do recomendadissimo Metamorfose Cristã, nos mostra a quantidade de manuscritos e documentos históricos contendo trechos e até mesmo livros inteiros da bíblia. E alguns deles, inclusive, estão disponíveis na internet. Ou seja: qualquer estudioso pode ir por si mesmo verificar se as palavras das traduções bíblicas de hoje são verdadeiras ou não.

Metamorfose Cristã Oficial

AS 5 GRANDES DESCOBERTAS DE PARTES DA BÍBLIA!

1.

O Codex Sinaiticus é a Bíblia mais antiga Já encontrada datada de 1.600 anos, no Mosteiro de Santa Catarina, no Monte Sinai, Egito, em meados do século XIX. O nome “Codex Sinaiticus” significa literalmente “O Livro do Sinai” (ou do Monte Sinai).

 Um manuscrito Codex Sinaiticus , certo , o mais antigo Novo Testamento completo , a partir do século 4 Egito ou na Palestina em exposição no 'Sacred : Descubra o que compartilhamos Codex Sinaiticus

Copiados em grego por três ou quatro escribas, o Codex Sinaiticus foi um dos primeiros códices(manuscritos gravados em madeiras) cristãos a ser produzido em pergaminho de pele de animais.

O Codex Sinaiticus é um manuscrito em grego que, conforme é conservado hoje, traz somente partes da Bíblia. De fato, quando foi escrito, havia 1.460 páginas, todas conservadas hoje em 4 lugares diferentes (Alemanha, Inglaterra, Russia e Egito), no total somam pouco mais de 800. Além disso, em relação ao Novo Testamento, traz dois livros que atualmente não fazem parte da Bíblia: Pastor de Hermas e Epístola de Barnabás.

2.

ketef hinnom silver Números 6:24-26

Ver o post original 1.558 mais palavras

Pregando na língua que eles entendem


 

“NAS CARTAS DELES HÁ ALGUMAS COISAS DIFÍCEIS DE ENTENDER”. Foi isso que o apóstolo Pedro escreveu sobre as cartas do seu colega Paulo em uma de suas epístolas (2 Pedro 3:16). Não sabemos ao certo sobre o que Pedro se referia, exatamente, mas outros trechos bíblicos, como Atos 10 e Galatas 2 – nos dá a entender que Pedro tinha, ou teve por algum tempo, certas dificuldades em entender que a salvação por Jesus não era apenas para judeus, mas para todas as nações da terra, assim como Deus já havia dito à Abraão. Enfim, é apenas uma suposição. Jamais saberemos a que Pedro se referia com essas palavras.

Mas essa passagem é interessante, pois mostra que até mesmo os apóstolos muito usados por Deus tinham dificuldades em entender certos pontos da Palavra revelada por Deus, assim como qualquer um de nós.

Outro ponto interessante também é imaginar sobre como Deus distribui dons em diversidade. Pedro, com suas dificuldades na fé, não foi o encarregado de cruzar fronteiras para pregar aos gentios. Essa missão – e esse dom – foi dada a Paulo, que apesar de ter sido um forte opositor à Graça, após sua conversão, rodou a Ásia e a Europa pregando Jesus Cristo para não-judeus.

Continue lendo “Pregando na língua que eles entendem”

Finalmente um argumento adulto sobre o uso de bebidas alcoólicas por cristãos


Finalmente! rsrs

Nós, que temos blogs e coisas do tipo, vivemos sendo bombardeado por perguntas do tipo: “crente pode fazer isso?”, “crente pode fazer aquilo?”… Eu estou longe de ser o blogueiro mais visitado do ~meio evangélico~ (nossa, que termo horrível! rsrs), mas volta-e-meia questões assim surgem nas minhas caixas de entrada.

Talvez uma das questões que dê mais pano-pra-manga mais polêmicas são as que envolvem cristãos e álcool. A maioria das igrejas evangélicas simplesmente abominam o uso de álcool, e alguns presbíteros até viajam por explicações extra-bíblicas para defender a posição, talvez por medo de não conseguir convencer sua igreja e acabar vendo seus membros entregues ao risco de vício. Dizer, por exemplo, Jesus transformou a água em vinho não alcoólico, por exemplo, é um desses erros, uma vez que os odres que o próprio Jesus utilizou era usado para fermentar o vinho. Do outro lado também tem absurdos. Já cheguei a ouvir dos defensores do uso de bebidas que “se Jesus estava na festa que tinha vinho, e se tinha vinho na festa… então ele bebeu..”. Bem, essa também é uma conclusão extra-bíblica, uma vez que o texto afirma que Jesus estava na festa, transformou a água em vinho, mas não afirma se Jesus bebeu do vinho. Aliás, Ele chamou um especialista para provar a bebida.

Ainda no campo das citações bíblicas, temos Paulo recomendando a Timóteo que adicione um pouco de vinho à água por conta de alguma enfermidade que ele tinha (1 Tm 5:23). Já por outro lado, temos várias citações repreendendo a embriaguez (Provérbios 20 e Efésios 5:18, por exemplo). Continue lendo “Finalmente um argumento adulto sobre o uso de bebidas alcoólicas por cristãos”

Essa playlist mostra que o “rock” está salvando a música cristã


Para o post abaixo, você vai precisar de:
– Fones de ouvido;
– Largar alguns preconceitos. 🙂

Uma Canção para Deus

Pessoas, depois de um longo inverno, rsrs, eu voltei com os posts aqui no UCPD.

E voltei com uma playlist que há tempos ando querendo postar aqui.

Quando se ouve expressões como “rock gospel” e “rock cristão”, a primeira reação de muitos é torcer o nariz, e com motivos: afinal, chega a dar nojo os esforços de algumas igrejas em criar uma versão gospel para cada lixo que há no mundo.

Mas, olha… Talvez o rock gospel mereça um pouco da sua atenção…

Sabe aquelas letras profundas, que “mexem na ferida” sem dó, e questionam a nossa vida cada vez mais fora da doutrina?

Pois é, é lá mesmo, na boca das bandas de rock cristão, que elas estão.

Bandas como Resgate, Palavrantiga, Oficina G3, Casting Crowns, só pra citar algumas, tem em seus repertórios letras incríveis, que nos faz pensar, e que pregam o evangelho mais que muito “pastor”…

Ver o post original 131 mais palavras

A Reforma de cada um


Em um 31 de outubro como hoje, a ousadia de um homem inspirado por Deus mudaria a história da fé cristã.

Que possamos hoje nos inspirar em Lutero, e olhar para nossas próprias vidas, pregando em nossos corações as “95 teses” sobre o que tem que ser aperfeiçoado em nossa fé pessoal.

Vejo com tristeza a atuação de algumas páginas de Fé Reformada no Facebook. Muitas das vezes algumas delas tratam as outras vertentes cristãs com desprezo. Não falo da contestação à práticas hereges ou da discussão, que é saudável, desde que seja de forma respeitosa. Falô de desprezo mesmo, em seu pior significado.

Aliás, a Reforma, também defendida por Lutero gerou os grupos evangélicos que temos hoje. Mas vejo com tristeza a forma que nós, evangélicos, nos colocamos acima das demais religiões, mas na prática, muitas das vezes praticamos a mesma falta de amor e idolatria. Não idolatrados imagens e estátuas, mas muitos de nós idolatrados homens de barro como nós, que sobem em púlpitos, ou artistas e  pastores-celebridade, ou até mesmo denominações e placas de igreja, revindicando a exclusividade da Salvação.

Que possamos nos lembrar hoje que a salvação e a fé vem somente pela Graça. Não vem de nos. Não há motivos para vanglorias, como já dizia Paulo aos Efésios. E não cola mais ficar criticando a idolatria católica e continuarmos mantendo nossos “ídolos de estimação”, como por exemplo a busca desenfreada pela tal da prosperidade, que muitas das vezes transforma cultos em palestras financeiras e de auto-ajuda.

Que a nossa salvação venha pela Graça somente. Que a nossa fé só seja em Jesus. Que venhamos a amar e nos orgulhar da nossa denominação e da sua historia, mas que sempre lembremos que a Graça vem de Deus somente, e que o único Caminho é Jesus. Que sejamos humildes e nos consideremos servos inúteis. Que os nossos cultos sejam para cultuar a Deus. Que busquemos o nosso sustento nessa terra e o conforto para nossas familias sim, porque isso é digno; mas que não venhamos a colocar isso como o nosso deus. Vamos buscar a glória eterna com a mesma sede, ou melhor, com mais sede ainda.

🙂

“Forte Rocha e Deus Sempiterno
Nossa fé só nEle se funda.”