Me chega a tirar do sério a nossa SELETIVIDADE com relação a certos assuntos. Em geral (disse “em geral”, o que significa que não são todos) todos perdemos horas do nosso dia diante das novelas da Globo, e parece que todo o tipo de abominação não nos choca. E então a globo resolve exibir uma cena de sexo gay na TV, e então caímos na real sobre a que ponto está a mídia e a indústria cultural nos dias de hoje, e saímos todos revoltadinhos na internet, compartilhando e lendo todos os posts cristãos à respeito (foi assim que você começou a ler esse post, não foi?).

Até aí, tudo bem. O problema é que daqui a uma semana nenhum de nós nos lembraremos mais das “cenas pavorosas” exibidas na TV, e estaremos diante das nossas tvs assistindo a cenas de sexo “normal” sem qualquer objeção. Até porque cenas de sexo heterossexual, porém adúltero, diante dos nossos filhos pode, não pega nada e não é abominação, né?

Inclusive, estaremos assistindo não apenas as novelas globais, mas também todos os filmes besteirol de Hollywood e todo o conteúdo de “humor” do Youtube, fora as músicas de sucesso nas nossas playlists.

Ou seja: apenas algumas formas de pecado nos incomodam. Outros pecados já nem nos incomodam mais. Já perdemos a sensibilidade. Já se tornou algo banal “a mulher de fulano transar com ciclano na novela das 9”. Ninguém protesta. Achamos normal. E, se ouvirmos algo contra a televisão e a internet na igreja, todos nós fazemos biquinho e saímos da igreja (sem confessar, é lógico) que a pregação foi um tanto quanto… extremista, porque “tudo é licito…”, não é?

Quando aprenderemos que não existe “pecado” e “pecado”? Não existe pecado hétero e pecado homossexual. É tudo pecado. Se o João transar com qualquer pessoa que não seja a sua esposa, segundo a palavra de Deus é pecado! Não interessa se ele transou com a Maria ou com o Mario.

Quando Adão e Eva escolheram “o conhecimento do bem e do mal” invés de conhecer a Vida, o pecado entrou no mundo. Imagine o pecado como um pacote desses que você recebe dos correios. Dentro desse pacote, existe todos o tipos de pecados. Todos eles vem juntos. O ciúme vem junto com a inveja, a cobiça vem junto com o roubo, e com o adultério, seja o adultério hétero ou homo. Todos os pecados estão interligados,e juntos formam aquilo que a bíblia chama de “pecado”.

Ou seja, não tem como você “selecionar” um pecado e abominar o outro. Não tem como rejeitar o sexo gay da novela e aceitar o sexo hétero do seu galã preferido. Pois tanto um como outro fazem parte do mesmo pecado, estão dentro do mesmo pacote. Entende?

Na próxima semana teremos um texto aqui aprofundando esse tema, com referências bíblicas e tudo mais. Porque se tudo isso tem alguma utilidade, com certeza é a de nos fazer refletir a respeito do mundo e da vida que estamos vivendo.

Anúncios