“Dez Mandamentos”: um povo orfão, à espera de um milagre

UM POVO ESPERANDO QUE UM MAR SE ABRA. Não assisti ainda um capitulo que seja da tão falada novela “Dez Mandamentos”. Mas basta sair pelas ruas da cidade e perceber como essa produção está na boca do povo. É logico que como bom “viciado em leitura” que sou, sempre vou achar o livro melhor do que o filme (ou a novela, rsrs), aionda mais quando o livro se trata d’O Livro, a própria Palavra de Deus.

Mas, não sei se você percebeu uma coisa. E se você tiver disposto a enxergar o “copo meio cheio”, você também verá o que eu estou vendo através do fenomeno “Dez Mandamentos”.

O recado é claro.

Vinhamos numa epóca onde a Globo se perdeu na suas tentativas exageradas em defender a homossexualidade em suas novelas. Não que ela não tivesse esse direito, mas é de aceitação geral que ela andou cometendo exageros. De repente, mostrar casais do mesmo sexo se beijando parecia mais importante do que contar uma história através de uma trama. E aí de quem reclamasse, ou sequer não assistisse: era tachado pela sociedade como homofóbico, preconceituoso e por ai vai… A “sociedade homofóbica” foi considerada a principal culpada pelo fracasso do casal gay da novela Babilônia, como se fossemos obrigados a amar um personagem, seja gay ou hetero. (Aliás, a Globo não é absurda apenas quando tenta nos empurrar casais gays goela abaixo. O padrão de heterossexualidade defendido pela emissora carioca é nojento. Beira o incesto).

Aí, de repente, no meio de tudo isso, surge uma novela bíblica na televisão, produzida por um canal cujo dono representa tudo o que há de mais sujo no “meio evangélico”. E essa história bíblica cai no gosto do povo, e a tal da novela bate recordes de audiência.

O recado é claro! Só não vê quem não quer.

Essa sociedade está à espera de um milagre. Eles tem fome e sede de Deus.

Pode até ser legal para alguns ver a modernidade da “liberdade” do tal beijo gay, mas beijo gay não é milagre, não aquece a alma. O sucesso de Dez Mandamentos não é nada além daquilo que Paulo já dizia há 2 mil anos: somos uma geração orfã, a espera da adoção:

“Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora.
E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo.”
Romanos 8:22,23

Ouça o clamor dos ônibus, das estações de metrô e das filas dos bancos e veja que “Dez Mandamentos” não é uma novela assistida apenas por crentes. A sociedade brasileira, tão sofrida e tão assolada, inclusive nesses últimos tempos, na verdade, ainda que inconscientemente, está pedindo colo, e se arrepia ao ver a história de um pai tão amoroso que, se necessário, faz uma coluna de fogo descer dos céus, manda pragas sob toda uma nação… E até abre o mar por amor dos seus filhos.

A sociedade brasileira, que cresceu sem pai, de repente está sendo apresentado à um pai, à um amor de verdade. Ainda que a novela não foque isso da maneira que deveria, mas é isso que eu sinto e vejo quando algúem, sabendo que sou crente, vem me perguntar mais a respeito da história de Moisés e do povo hebreu, como aconteceu comigo há poucos dias.

Não quero me deixar levar pelas emoções. Não fecho os olhos para o absurdo que é a Igreja Universal e seu império. E sei também que qualquer efeito especial bem feitinho já é capaz de prender a atenção de todo um público (Hollywood não me deixa mentir). Mas enxergue o copo meio cheio, tenha um pouco de sensibildade: esse povo aguarda por adoção, esse povo pede por um pai.

Gente, a seara é grande, mas falta os ceifeiros, como já dizia Jesus. A Palavra está sendo pregada. Deus está usando as linhas tortas da mídia suja brasileira para escrever certo. Cabe a nós, crentes, ter a sensibilidade em perceber o momento que que vivemos, e clamarmos a Deus por aquela mesma unção de Isaias, para que possamos anunciar o “Evangelho da graça sem par”, como diz aquele hino.

“Unge meus lábios, e anunciarei

o Evangelho da graça sem par.”

(‘Vem Rei Eterno’, hino 322 do Hinos de Louvores e Súplicas à Deus, Livro 5)

Anúncios

E você? O que pensa sobre o assunto? Comente abaixo e enriqueça a discussão!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s