QUEM VIU EDUARDO CAMPOS tentando se safar das perguntas “pontiagudas” de William Bonner e Patricia Poeta na edição da última segunda (12/08) do Jornal Nacional jamais poderia imaginar que lhe faltavam menos de 24 horas de vida.

Como são as coisas, não? Como dizem: “Pra morrer, basta estar vivo”.

E os noticiários em 2014 nos tem dado a impressão de que tem mais gente morrendo do que o “normal”.

Desde o ator James Avery (o Tio Phil de “Um Maluco no Pedaço”), que na verdade morreu em 31 de dezembro de 2013 até a repentina morte de Eduardo Campos, consegui contar facilmente (com a ajuda do Wikipédia, rs) pelo menos 24 nomes bem famosos que morreram nesses primeiros oito meses de 2014. Não vou listá-los todos aqui, mas certamente você se lembra das mortes dos escritores Ariano Suassuna, João Ubaldo Ribeiro e Gabriel García Márquez; os cantores Jair Rodrigues e Nelson Ned; os narradores Luciano do Vale e Maurício Torres; os atores Paulo Goulart, Canarinho, José Wilker e por último o Robin Williams. Só pra citar onze nomes. Deixei pelo menos outros 12 nomes muito famosos de fora desta lista.

Não. Eu não vou tentar relacionar esses acontecimentos à nenhum tipo de profecia apocalíptica ou coisas do tipo, até porque a Bíblia não fala em lugar algum que “nos últimos dias, famosos morrerão com mais frequência”. Na verdade, pessoas morrem todos os anos. Se temos a impressão que tem mais gente morrendo do que o normal é porque a cada famoso que morre a mídia tem que noticiar.

Nada que a Estatística não explique.

No texto de hoje, o que quero fazer mesmo é uma reflexão: onde você estará daqui a 24 horas? Será que você estará vivo? Em quais condições. Talvez seja este o último texto que você está lendo. Talvez seja este o último texto que eu estou escrevendo.

E se hoje for o seu último dia? O que você fez? Ou melhor, o que você não fez?

Quantos você não perdoou? Para quantos você não pediu perdão? Quantos você abraçou? A quantos você disse que ama? Será que você anda se declarando para as pessoas erradas e ignorando as pessoas certas?

E a sua missão? E o dom que Deus te deu? Você está exercendo, ou está escondendo? Se o Senhor voltar hoje, quantos talentos você teria para apresentar a Ele? Ou será que você teria que pegar a enxada para desenterrá-los?

Quando falamos que Jesus está voltando, todos nós pensamos na volta de Jesus como está escrito na Bíblia. E ela acontecerá mesmo, e em breve. Mas, como diz o meu cooperador, para um que desce a sepultura hoje, “Jesus já voltou”.

Muitos dizem: “Vamos aproveitar a vida!”, “Vamos viver cada dia como se fosse o último!”. Eles tem razão! Vamos viver cada dia como se fosse o último mesmo! Vamos trabalhar para o Senhor como se não houvesse amanhã! Vamos limpar nossos corações de todo o rancor! Vamos fechar as páginas dolorosas do passado hoje mesmo, e viver com o Senhor os minutos que nos restam! Porque, se dormimos hoje e não acordarmos mais, poderemos dizer que aproveitamos o melhor dessa terra e que aproveitaremos o melhor do que ainda está por vir. Ou então, o Senhor nos presenteará com mais um dia novinho em folha!

Pense nisso!

Anúncios