ISSO MESMO! É morrer ou morrer!

Ligue a tv, fique uma hora assistindo um desses telejornais e veja quantas pessoas foram mortas pelo pecado ainda ontem!

Assassinatos, estupros, roubos, prisões, guerras… Quantas vidas ceifadas! Quantos “futuros” morrem a cada criança ou adolescente morto, ou preso! Quantos dos nossos jovens poderiam estar estudando e conquistando coisas incríveis para suas próprias vidas, para as vidas de suas famílias e até mesmo para o nosso país, mas estão mortos, ou trancafiados em prisões. Ou nas “cracolândias” da vida?

Quantos artistas e atletas –  talentos incríveis – que hoje estão mortos ou viciados no álcool, nas drogas, ou estão estão presos?

Quem se lembra da Amy Winehouse, morta aos 27 anos por causa das drogas? Ou do ex-goleiro Bruno, preso por ter sido responsabilizado pela morte da modelo Eliza Samúdio? Grandes talentos ceifados pelo pecado.

E poderia ficar aqui por horas lembrando mais e mais casos. Certamente você conhece um. Até mesmo no seio da sua família.

Bem, já falamos aqui que para todo pecado existe um perdão, mas se você não quer mais ser escravizado pelo pecado, você  tem que morrer para ele!

E a única forma de matar o pecado é matando o “homem velho”, para que nasça em você o “homem novo”. É necessário que morra as vontades da carne, e que seja dada vida as vontades do espírito.

É necessário renascer.

Na Bíblia, no evangelho de João, conta-se a história de Nicodemos, um fariseu (chefe espiritual dos judeus) que, na calada da noite, foi procurar a Cristo para saber mais sobre as novas ideias que Ele pregava ao mundo.

Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?
Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.
O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.
Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.
João 3:3-7

Quando Jesus disse “carne”, Ele estava falando das nossas vontades humanas, vontades animais, instintivas. Vontades essas que Paulo citou quando escreveu à igreja da Galícia:

Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias (contendas), emulações (rivalidades), iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.
(Gálatas 5:19-21)

São através dessas obras que matamos, traímos, roubamos, caluniamos e provocamos todo o tipo de mal. Mas como Jesus disse, é necessário nascer de novo. Matar a carne e vivificar o Espírito de Deus em nós, e juntamente com Ele, suas obras:

Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo (alegria), paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei.
(Gálatas 5:22-23)

E o batismo é o simbolo máximo da morte do velho homem e nascimento do novo homem.

Há muitas pessoas que estão na igreja, mas ainda praticam tudo o que o “velho homem” pratica. E tem medo de batizar por não se achar preparado ao olhar para as suas obras, seus vícios e seus costumes. Olha, a melhor coisa que você pode fazer é dar esse passo definitivo para Cristo, matando o velho homem e dando vida ao novo homem, matando a carne e dando vida ao Espírito. Pois você jamais conseguirá “se limpar” sozinho. Não pense que você tem que parar de beber para seguir a Jesus. É exatamente o contrário. Você precisa tomar a decisão de seguir a Jesus, e só assim você terá forças para largar esse vício.

Por outro lado, existem pessoas que já são batizadas e ainda não conseguiram se livrar das amarras do pecado. Saiba que o batismo é apenas um “simbolo” da morte do velho homem e do nascimento do novo homem. É como se você estivesse assinando um contrato. Um contrato é apenas um documento que prova as obrigações dos envolvidos, não é? O contrato em si não fará nada, e sim que m assinou o contrato é quem tem que fazer o acordo valer. O batismo é a mesma coisa: o batismo em si não tem o poder de salvar ninguém, cabe a você fazer valer o compromisso que você assumiu com Deus, “matando” o velho homem ao negar as obras da carne que citei acima e dando espaço para os frutos do Espírito também citados acima.

Está tudo em suas mãos. A força vem de Deus, mas a decisão é só sua.

Anúncios