DAVI: homem segundo o coração de Deus. Homem que se utilizando apenas da sua fé como arma derrubou um leão e um urso. Homem que mesmo sendo o menor da casa de seu pai, foi escolhido por Deus para reinar por causa do seu coração. E quando o gigante se levantou e Israel todinha se rendeu a ameaça, Davi foi o único a ter a fé e a coragem de enfrentar e vencer o incircunciso.

Davi foi sem dúvida nenhuma um caro servo de Deus. Mas mesmo sendo tudo isso que sabemos que ele foi, por uma única vez ele se distraiu. E essa única vez lhe custou seu reino, sua família, sua paz.

Israel ia muito bem, obrigado! Vencendo todas suas guerras, se expandindo, Deus verdadeiramente estava abençoando o reinado de Davi.

Mas, por uma vez, Israel saiu em guerra, e Davi resolveu ficar em casa. (Naqueles tempos, os reis também saiam a guerra com os soldados. Consegue imaginar o Obama no meio do fogo, lá no Iraque? rsrsrs… ) Talvez a boa fase e a certeza da vitória tenha deixado Davi relaxado, porque não descansar um pouco, dormir até tarde… não é?

O capítulo 11 do livro de II Samuel conta que

“Numa tarde Davi se levantou do seu leito, e andava passeando no terraço da casa real, e viu do terraço a uma mulher que se estava lavando; e era esta mulher mui formosa à vista.”

”Mui formosa à vista”… “Mui formosa à vista”…

Davi era um caro servo de Deus, mas era humano… Os olhos viram, o coração desejou… E quando ele percebeu, já estava tramando um plano maléfico para abafar uma gravidez acidental que seria um escândalo gigante em todo o reino.

Leia lá, está em II Samuel, capítulo 11.

O que quero dizer, e o que tenho pensado é como andamos distraídos neste mundo. Ora por causa das obrigações: casados tem filhos, marido, mulher, contas, casa pra cuidar. Solteiros tem o curso, a faculdade… Todos tem empregos, e quando não se tem um emprego a preocupação tende a ser ainda maior…

E tem hora que a nossa distração é por causa das coisas vãs dessa vida: o filme, a novela, o futebol, a saída com os amigos, o namoro, o Facebook, o Whatsapp…

Quando percebemos, já estamos a dias sem orar, semanas sem ler a Bíblia e até meses sem congregar.

Muitas vezes isso se dá quando tudo vai bem nas nossas vidas – assim como Davi – estamos vencendo todas as nossas guerras.

E esse é justamente o momento que o inimigo está esperando para nos abocanhar: quando estamos distraídos neste lugar tão perigoso que estamos.

Nesses dois momentos o inimigo tem oportunidades grandes de invadir nossas vidas: quando estamos distraídos, e quando estamos necessitados.

Jesus, por exemplo: estava naquele deserto há 40 dias sem comer e beber, e aquela era a oportunidade perfeita para o diabo se aproveitar, e por isso ele foi tentar Jesus.

E, sabe porque Jesus não caiu?

Porque, mesmo necessitado, ele estava ligado no céu!

Na verdade, é muito mais fácil estarmos ligado nos céus quando estamos provados, e é muito mais fácil estarmos desligados quando tudo vai bem em nossas vidas.

Mas nós não precisamos deixar o “barco virar” para nos achegarmos a Deus. Ele está conosco a todo o momento, basta nós estarmos com ele.

Ele não quer compartilhar só das nossas provas, mas também das nossas alegrias! Ele não quer apenas “chorar com os que choram”, mas também “se alegrar com os que se alegram”!

A pergunta que fiz para mim, e que faço a vc é: quanto tempo faz que vc não ora? Quanto tempo faz que vc não abre a Bíblia? Quanto tempo faz que vc não congrega?

Sim, temos que fazer tudo o que fazemos: temos que cuidar das nossas obrigações, trabalhar, estudar, temos que namorar, sair para nos divertir… Mas também temos que ter tempo pra Deus!

Vc não sente saudade de Deus? Saudade da presença dEle? Saudade de congregar, de abrir a boca e louvá-Lo? Saudade de derramar lágrimas ao ouvir a sabedoria da Palavra? Saudade de colocar os joelhos no chão e sentir aquele quentinho no coração que só ele sabe fazer?

Então, mata essa saudade, ele tá aí, do seu lado!

Desliga esse computador, ponha seus joelhos no chão e dê um abração nesse Deus maravilhoso!

Vamos! Esse post foi feito justamente pra isso! Vai lá, vai… 🙂

Anúncios