Muralha do antigo castelo próximo.

Por que Israel teve que esperar o sétimo dia para rodear as muralhas de Jericó ?

Há algum tempo eu me peguei fazendo essa questão para mim mesmo. Por que Israel teve que esperar o sétimo dia para rodear as muralhas de Jericó? E por que rodeá-la 7 vezes?

Tá lá, em Josué 6:

Então disse o Senhor a Josué: Olha, tenho dado na tua mão a Jericó, ao seu rei e aos seus homens valorosos.
Vós, pois, todos os homens de guerra, rodeareis a cidade, cercando-a uma vez; assim fareis por seis dias.
E sete sacerdotes levarão sete buzinas de chifres de carneiros adiante da arca, e no sétimo dia rodeareis a cidade sete vezes, e os sacerdotes tocarão as buzinas.
E será que, tocando-se prolongadamente a buzina de carneiro, ouvindo vós o seu sonido, todo o povo gritará com grande brado; e o muro da cidade cairá abaixo, e o povo subirá por ele, cada um em frente. (Josué 6:2-5)

A Palavra é bem clara: “tenho dado na tua mão a Jericó, ao seu rei e aos seus homens valorosos”. Ou seja, foi Deus que deu aquela terra a Israel. As muralhas não caíram nem por causa das buzinas, nem dos gritos. E sim porque Deus derrubou.

Se Deus iria derrubá-la, então por que não derrubou logo? Por que esperar o sétimo dia? Por que, depois disso, rodeá-la 7 vezes?

“Deixe de ser chato, Bruno! #Aff…”

Mas, sabe o que é bom? É que a Deus, você pode questionar. E sabe por que? Porque Ele te responde!

Quando se está na presença de Deus, não há uma dúvida sua que não fique sem resposta!

E com o tempo, Deus foi me fazendo entender tudo isso…

Se você ler Josué 6, verá que durante os 7 dias, Deus exigiu uma certa lógica, que deveria ser respeitada por todos ali:

Porém ao povo Josué tinha dado ordem, dizendo: Não gritareis, nem fareis ouvir a vossa voz, nem sairá palavra alguma da vossa boca até ao dia que eu vos diga: Gritai. Então gritareis.
E fez a arca do Senhor rodear a cidade, contornando-a uma vez; e entraram no arraial, e ali passaram a noite.
Depois Josué se levantou de madrugada, e os sacerdotes levaram a arca do Senhor.
E os sete sacerdotes, que levavam as sete buzinas de chifres de carneiros, adiante da arca do Senhor, iam andando, e tocavam as buzinas, e os homens armados iam adiante deles e a retaguarda seguia atrás da arca do Senhor; os sacerdotes iam andando e tocando as buzinas.
Assim rodearam outra vez a cidade no segundo dia e voltaram para o arraial; e assim fizeram seis dias. (Josué 6:10-14)

Só podia gritar quando Josué mandasse. Quando Josué não mandasse, tinha que haver silêncio. Tinha que fazer a arca rodear a cidade de Jericó uma vez, e depois entrar de novo no arraial: de madrugada (perder o sono? imagina…), Josué e os sacerdotes (apenas eles) levantavam, levavam a arca e as buzinas e rodeavam a cidade, tocando as buzinas. E repetir isso durante os 6 dias.

Um método engenhoso!

Agora, imagina só Josué tentando explicar tudo isso para o povo, para que o povo fizesse tudo isso certinho, sem erros. E ainda convencer o povo todo de Israel de que se eles fizessem isso direitinho, Deus derrubaria aquela muralha.

Imagina só isso?

Convencer todos os incrédulos no meio do povo, convencer até as crianças de que elas tinham que ficar ali, sem dar um ‘piu’… por 6 dias.

Imaginou?

Sabe o que Deus tava fazendo ali, com aquele povo?

Deus estava testando a fé daquele povo!

Pois o mais difícil ali não era ficar em silêncio, ou rodear a cidade de madrugada, ou carregar a arca. O mais difícil ali era ter e manter a fé necessária para continuar fazendo tudo aquilo e acreditar tudo aquilo tinha um propósito.

Bem, nem precisa dizer que Israel foi aprovada naquela prova, né?

E sucedeu que, ao sétimo dia, madrugaram ao subir da alva, e da mesma maneira rodearam a cidade sete vezes; naquele dia somente rodearam a cidade sete vezes.
E sucedeu que, tocando os sacerdotes pela sétima vez as buzinas, disse Josué ao povo: Gritai, porque o Senhor vos tem dado a cidade.
[...]
Gritou, pois, o povo, tocando os sacerdotes as buzinas; e sucedeu que, ouvindo o povo o sonido da buzina, gritou o povo com grande brado; e o muro caiu abaixo, e o povo subiu à cidade, cada um em frente de si, e tomaram a cidade. (Josué 6:15-16,20)

Em sete dias, aquele povo teve que fazer aquilo que eles nunca tinham feito no Egito: exercitar a sua fé.

Bem, assim Deus me fez entender o mistério dos 7 dias e das 7 voltas do muro de Jericó. E também me fez entender outros tantos mistérios da minha vida (e tenho certeza que são os mesmos da sua…).

As vezes, aquilo que parece ser tão simples de repente fica tão complicado. O que está perto parece ficar tão longe. E a luta parece ser tão árdua, e a prova parece não ter fim, e o inimigo se levanta pra tentar impedir nossa vitória…

É Deus testando a nossa fé… Pra ver se a nossa fé dura os “7 dias”.

Por que querer ser abençoado, todos querem. Mas aí Deus testa a fé, pra ver quem quer MESMO ser abençoado.

O segredo daquele povo foi PERSISTIR. Guardou a fé por 7 dias, e venceu.

Essa Graça não é do mais sábio, e nem do mais forte, mas é daquele que persiste e tem fé.

“Pela caíram os muros de Jericó, sendo rodeados durante sete dias.” (Hebreus 11:30)

 

 

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s